Um super resumo de óleos essenciais para a gestação – Óleos Essenciais improprios e óleos que podem auxiliar no parto!

       1. A aromaterapia aplicada durante a gravidez
            Quando a mulher engravida alguns mecanismos de defesa natural surgem para uma maior proteção do feto, um deles é o olfato, que se torna mais apurado, exigindo um cuidado extra em relação ao contato direto com certas substâncias, como os óleos essenciais.
            Por serem altamente concentrados e 100% puros, os efeitos dos óleos essenciais são extremamente poderosos e podem levar a uma má reação das grávidas e/ou dos bebês, principalmente durante o primeiro trimestre, em que os riscos são maiores em relação a má formação do feto.
            Neste período de 3 meses evita-se a exposição de substâncias químicas na circulação para proteção maior do feto, e como prevenção aconselha-se que as gestantes não façam uso de óleos essenciais, apenas de óleos vegetais.
            Nos seguintes trimestres evita-se o uso de alguns óleos essenciais como os considerados tóxicos, que induzem o fluxo menstrual, aceleram os batimentos cardíacos, desencadeiam o trabalho de parto ou até desestimulam a produção de leite.
            A seguir serão relacionados alguns dos principais óleos essenciais que devem ser evitados durante o período de gestação e de que forma acarretariam algum dano à saúde das grávidas e/ou dos bebês.
Curiosidade: Embora os óleos essenciais de lavanda, camomila e rosa serem emenagogos, ou seja, induzem o fluxo menstrual, eles podem ser utilizados em pequenas quantidades, sendo 1% para o primeiro e 0,5% para os outros dois. Mas vale lembrar que isso é apenas válido a partir do terceiro mês de gravidez.
1.1 O.E. emenagogos
Óleos Essenciais que são considerados emenagogos têm propriedades terapêuticas com potencial de constrição uterina, que induz o fluxo menstrual.
1.1.1 Alecrim
Nome científico: Rosmarinus officinalis
Principais constituintes: cineol, canfora, borneol, canfeno, alfa pineno e nopineno.
Propriedades: Antibacteriano, anti-infeccioso, antisséptico, antiviral, cardiotônico, analgésica, cicatrizante, desintoxicante, estimulante da memória e da circulação – útil na fadiga mental e física -, anti-stress, expectorante, regulador hormonal e de sistema nervoso, emenagogo, relaxante muscular, diurético e antidepressivo.
Precauções: Seguro desde que diluído, pois pode causar alergias na pele. Não deve ser utilizado em casos de epilepsia, pressão alta, ou durante a gravidez.
1.1.2 Manjericão
Nome cientifico: Ocimum basilicum
Principais constituintes: Linalol, eugenol, cineol, canfora, pineno, metil cavicol e limoneno
Propriedades: Tônico, estimulante, antiespasmódico, emenagogo, antisséptico intestinal, carminativo, anti-infeccioso, antibiótico e sedativo.
Precauções: Recomenda-se o uso diluído, pois causa irritação na pele se concentrado. A ingestão não deve ultrapassar 5 gotas ao dia. Contraindicados durante a gravidez e em crianças menores de 10 anos.
1.1.3 Manjerona
Nome cientifico: Origanum majorana
Principais constituintes: Álcoois terpênicos, linalol, borneol, eugenol, terpineol, timol, canfora e pineno.
Propriedades: Calmante, relaxante muscular, sedativo, anafrodisíaco, antisséptico, antibiótico, analgésico, vaso dilatador, anti-infeccioso e diurético.
Precauções: Seguro desde que diluído. Não aconselhado durante a gravidez.
1.1.4 Sálvia
Nome cientifico: Salvia sclarea
Principais constituintes: Linalol, geranil acetato, eugenol, cariofileno, felandreno, mirceno e esclareol.
Propriedades: Antisséptico, calmante, anti-infeccioso, desodorante, anticonvulsivo, antidepressivo, emenagogo, anti-inflamatório e sedativo.
Precauções:  O uso excessivo causa tontura e dor de cabeça. Não deve ser usado em pessoas que sofrem de cistos mamários ou fibroides uterinos. Não deve ser usado durante a gestação e nem em casos de epilepsia.
1.2 O.E. aceleradores dos batimentos cardíaco
1.2.1 Canela
Nome cientifico: Cinnamomum cassia
Principais constituintes: Aldeído cinâmico, acetato de eugenol, eugenol, linalol e safrol.
Propriedades: Estimulante, antisséptico, antibiótico, anti-inflamatório, antivírus, antiputrescente e vasodilatador.
Precauções: Em tratamentos corporais utiliza-se um máximo de 0,5% em diluição total. Por causar irritações, aconselha-se teste de sensibilidade antes do uso. Não deve ser utilizado durante a gravidez.
1.2.2 Citronela
Nome cientifico: Cymbopogon nardus
Principais constituintes: Citronelol, canfeno, cariofileno, citronelal, linalol, geraniol, nerol, sabineno e citral.
Propriedades: Antidepressivo, antisséptico, desodorizante, inseticida, estimulante, calmante, repelente e ajuda no combate de gripes e resfriados.
Precauções: Pode causar desconforto, ardor e sensibilização. Contraindicado para pessoas com problemas cardíacos e gestantes.
1.2.3 Cravo
Nome cientifico: Syzygium aromaticum
Principais constituintes: Eugenol, cariofileno, acetato de eugenil, pineno, acetato de eugenila, salicato de metilae e furfurol.
Propriedades: Antisséptico, antimicrobiano, anti-inflamatório, cicatrizante, relaxante muscular, aumenta energia pessoal, benéfico ao sistema digestivo e afrodisíaco.
Precauções: Puro pode causar irritação e ardência na pele. Evitar em casos de gravidez, alcoolismo, câncer de próstata, hemofilia, problemas de rins e fígados e em crianças.
1.2.4 Gengibre
Nome cientifico: Zingiber officinale
Principais constituintes: Borneol, linalol, felandreno, citral, cineol, zingibereno, vetiverol, zenziberol, vetiveron, gingenol, gingerone, canfeno e geraniol.
Propriedades: Antisséptico, analgésico, anti-inflamatório, fortificante, antitérmico, expectorante, carminativo, tônico, antimicrobionico, conservante e termogênico.
Precauções: Nunca deve ser usado puro. Utilizar com moderação pois pode sensibilizar a pele. Evitar o uso no rosto, pescoço, em bebes e crianças. Não deve haver exposição ao sol nas 24h seguintes ao uso por ser fotossensível. Contraindicado para gestantes.
1.2.5 Hortelã Pimenta
Nome cientifico: Mentha piperita
Principais constituintes: Mentol, mentona, cineol, pineno, timol e carvona.
Propriedades: Estimulante do sistema nervoso e tônico, descongestionante, antisséptico, digestivo, hepático, anti-stress, útil contra dores de cabeça e depressão, anti-infeccioso, antibiótico, digestivo, antiparasitico e vermífugo.
Precauções: Prejudicial ao sono. Não se deve usar durante tratamento homeopático, gravidez, em casos de epilepsia, convulsões e ataques asmáticos.
1.3 O.E. tóxicos
1.3.1 Coriandro
Nome cientifico: Coriandrum sativum
Principais constituintes: Linalol, aldeído, borneol, geraniol, carvone, anetol, cineol, cimeno, dipenteno, pipeno e felandreno.
Propriedades: Desodorante, tranquilizante, afrodisíaco, refrescante, estimulante, excelente contra gota, artrite, dores de cabeça, exaustão, diarreia e anorexia, antioxidante, digestivo e excitante.
Precauções: Deve ser usado com moderação por ser tóxico; em caso contrário (acima de 3%) pode causar sonolência. Evita-se o uso em gestantes e em casos de câncer de mama.
1.3.2 Mirra
Nome cientifico: Commiphora myrrha
Principais constituintes: Dipenteno, eugenol, limoneno, pipeno e cadineno.
Propriedades: Anti-séptica, antibacteriano, adstringente, cura feridas, diurético, fungicida, calmante e repelente.
Precauções: Contraindicado durante a gravidez.
1.3.3 Tomilho Vermelho
Nome cientifico: Thymus vulgaris
Principais constituintes: Fenol, timol, cimol, linalon, canfeno, borneol, pineno e geraniol.
Precauções: Devido sua toxicidade ele jamais deve ser usado.
1.4 O.E. Desencadeador do trabalho de parto
1.4.1 Junípero
Nome cientifico: Juníperus communis
Principais constituintes: Pineno, mirceno, borneol, canfeno, limoneno e sabineno.
Propriedades: Antisséptico, cicatrizante, revigorante, desintoxicante, regulador de apetite, útil para tratamento de artrite e gota, estimulante e analgésico.
Precauções: É inflamável, portanto só é seguro diluído. Por desencadear o trabalho de parto nunca se utiliza na gravidez.
1.5 O.E. Desestimulante da produção de leite
1.5.1 Pimenta Negra
Nome cientifico: Piper nigrum
Principais constituintes: Pineno, sabineno, humuleno, mirceno, limoneno, felandreno, beta-cariofileno e cariofileno.
Propriedades: Laxante, analgésico, digestivo, inseticida, estimulante, repelente, anti-inflamatório, fortificante do estomago, auxilia na redução da dependência da nicotina e indicado para casos de bronquite, catarro, flatulência e gengivite.
Precauções: Pode causar irritações na pele e nas mucosas, portanto deve-se manter longe dos olhos. Esse óleo pode diminuir a produção de leite tornando-se aconselhável o não uso durante a gestação.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s