Óleos Essenciais e outros…

Ao entrar no mundo da Aromaterapia e do uso dos óleos essenciais é comum criarmos na mente a imagem de que os produtos aromáticos possuem uma característica liquida, fluida de caráter lipofílico e que se aparenta muito á um óleo de cozinha, porém os óleos essenciais não são os únicos produtos da extração de plantas e neste post iremos entender melhor sobre os vários tipos de substâncias aromáticas que são extraídas.

Os óleos essenciais são de fato a forma mais conhecida de produto aromático obtidas pelas plantas, porém eles não são os únicos, mas, vamos começar por eles: Os óleos essenciais são substâncias extraídas de plantas aromáticas que possuem odor característico e são armazenados nas plantas em pequenas vesículas. Obtidas na maioria das vezes (existem outros) pelo processo de destilação a vapor, que permite a separação principalmente de substâncias de menor peso molecular e consequentemente maior volatilidade, estes óleos são mais líquidos, fluidos e menos viscosos em relação aos outros que serão explicados posteriormente, mas não é uma regra já que existem óleos essenciais que são mais densos como vetiver que também são extraídos pela destilação a vapor.

Já os absolutos são produzidos a partir de um processo que usa solventes orgânicos, o que permite além da extração de substâncias voláteis parte de substâncias mais densas, como ceras que também possuem afinidade pelo agente extrator, dando origem ao concreto, que depois de “purificado” para remoção da cera deriva em absoluto. Eles podem ser líquidos, semissólidos ou sólidos, essas duas últimas condições são as mais frequentes, são amplamente utilizados na perfumaria fina, no desenvolvimento de Cosméticos naturais ou que possuem alguma finalidade terapêutica. Se o resíduo final for resinoso ele é chamado de Óleo Resina

As resinas possuem aspecto geralmente semissólida ou sólidas são compostos por moléculas mais densas e complexas que formam um composto aromático denso e pastoso, são sensíveis a temperatura apesar de mesmo em temperaturas mais altas eles não se liquefazerem por completo, são extraídas diretamente da planta a partir da perfuração do tronco e são amplamente Sabe-se que as resinas naturais foram muito utilizadas e altamente valorizadas em rituais religiosos na Grécia e na Roma antigas, e também no antigo Egito, especialmente as resinas conhecidas como incenso e mirra.

E por fim, os óleos vegetais extraída de plantas formada por ácidos graxos. Geralmente extraído das sementes das plantas, é uma substância biocompatível. Apesar de, em princípio, outras partes da planta poderem ser utilizadas na extração do óleo, na prática este é extraído em sua maioria (quase exclusivamente) das sementes ou de partes oleaginosas das plantas. Os óleos vegetais são utilizados há tempos por promoverem muitos benefícios fisiológicos. Esses óleos podem atuar formando uma barreira hidrofóbica na pele, que previne e reduz a perda de água. Também na Aromaterapia nós os chamamos de carreadores, ou seja, funcionam como um veículo, para serem usados topicamente ou em massagem, para promover a permeação dos óleos essenciais e permitir a administração desses sem que haja algum efeito irritativo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s