Sobre ingerir óleos essenciais

Olá pessoal. Como uma profissional que há mais de 40 anos estuda a aromaterapia, e que utiliza os óleos essenciais como tratamento,  além de ser  proprietária da BY Samia, empresa que existe há 18 anos, gostaria de deixar um pequeno recado para quem se interessa por esta linda ciência e arte que é a AROMATERAPIA.
Dentro dos estudos na aromaterapia, há a escola francesa, que é mais comumente chamada de Aromatologia, sendo que neste conceito existe o uso oral, retal e vaginal.
A outra escola de aromaterapia, a inglesa, se baseia mais no uso em massagens, em reflexologia, inalações e aromatizações de ambiente, entre outros uso, não havendo o uso oral, retal e vaginal.
Tenho recebido neste últimos meses, muitos e mails, além de pessoas irem à loja física, e perguntarem sobre  óleos essenciais para ingestão, sendo por exemplo, o orégano para desintoxicação do figado.
Estão ocorrendo cursos ué falam  da ingestão  de vários óleos, há a venda de óleos essenciais, e junto cápsulas para serem feitas ‘ em casa ’ as ditas cápsulas para ingestão.
Acho um absurdo. Isto está gerando a meu ver uma completa confusão para a aromaterapia.
Recebo email de pessoas, se recusam a ingerir, medicamentos dados por médicos, mas querem tomar os óleos essenciais, sem pelo menos passarem por um aromaterapeuta qualificado. Outras como hoje mesmo, dizendo que querem largar os medicamentos e usar somente óleos essenciais, para casos graves ( onde ingerem medicamentos dados por médicos e de tarja preta ) , que querem de qualquer modo fazerem a ingestão dos óleos essenciais.
Eu que saí da área de droga-dependência, depressão e síndrome do pânico, onde trabalhava em clínica, em equipe multi-disciplinar,  para me dedicar ao conceito de tratamento holístico, hoje chamado inclusive de medicina integrativa, e tendo sido implementada inclusive em hospitais renomados,  que de alguma forma tenho certeza que contribui para que a aromaterapia seja reconhecida no uso hospitalar, vejo que a aromaterapia está ao meu ver, um pouco distorcida, e sendo usada como alopatia, e sem nenhum critério.
Não vejo nada de mal, na indicação de óleos essenciais para ingestão, porém, deve ser indicado, somente para casos muito especiais. Existe a ingestão, é normal na França comprarmos comprimidos para ser usado com,os óleos essenciais.
Prática comum. Eu mesma tenho estes comprimidos, e em. Anos que acredito ser necessário, faço a indicação. Mas tudo muito conceitualizado,  diagnosticado e com muitos anos de estudo.
Por exemplo, quando uma pessoa está com a imunidade muito baixa, devido à estresse negativo, e tem repetidamente infeções urinárias, poderá usar para melhorar a infecção urinária, e aumentar a imunidade, poderá fazer o uso. Com cuidado e parcimônia.
Mas tenho acompanhado, aqui, e no blog da By Samia, bem como no nosso chat, muita gente pedindo óleos para ingestão.
Inclusive médicos, que não tem a menor noção de como indicar a ingestão de óleo de orégano,  recoemandando em água pura, não usando nada para solubilizar o óleo e sua ação irritativa nas mucosas.
Então mesmo tendo escrito que em alguns casos há a ingestão de óleos essenciais, e eu mesma o recomendo, aqui darei alguns tópicos de o porque não ingerir óleos essenciais sem a devida consulta e indicação por profissionais qualificados.
1 – Aqui no Brasil, não há como o consumidor saber se um óleo essencial é 100% puro, e que possa ser ingerido, ou se é um óleo técnico, que foi manipulado para outras áreas que não a de aromaterapia. Por exemplo para a área de perfumaria.
2 – O cliente deverá antes de ingerir por conta própria, tentar passar por um profissional qualificado ( tentar obter informações  sobre o profissional ) e também obter informações sobre o óleo que irá ingerir.
3 – Pesquisar as empresas, e se puder ir visitá-las e saber da qualidade dos óleos e se existem laudos.
4 – Saber que a inalação para alguns casos, é muito melhor do que a ingestão, que chegará muito mais rápida ao cérebro. Por exemplo para uma ansiedade e síndrome do  pânico, hipertensão arterial, entre outras patologias, será muito melhor inalar, do que ingerir.
5 – Deverá obter informações sobre como deverá ser  ingerido o óleo essencial. Se diluído em água morna e mel, ( se não for vegano ), se diluir em água e vinagre.
 Existem várias formas, achar a melhor que se adapte ao seu estilo de vida.
6 – Antes de ingerir, verificar, se não existe outra forma de uso, que possa ser indicado, sem ser a  forma oral.
7 – Tentar conhecer o que determinado óleo essencial, possui de ativos químicos. Se são muito fortes e podem causar certa irritabilidade, em mucosas, ou quais seriam suas funções terapêuticas.
Bom seria isto, apenas um aviso, para pensarmos melhor na forma de utilizar os óleos essenciais.
Um grande beijo


3 comentários sobre “Sobre ingerir óleos essenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s