Holismo Versus Paradigma Reducionista

Holismo Versus Paradigma Reducionista

A medicina ocidental, bem como a ciência ocidental como um todo, baseiam-se no paradigma reducionista. A premissa básica deste paradigma é que, para entender e criar saúde, precisamos entender todas as partes da fisiologia humana, por exemplo, como funcionam as células nervosas e quais minerais, vitaminas e outros nutrientes são necessários. Em contraste, o paradigma holístico afirma que nunca compreenderemos o todo analisando as partes e colocando-as juntas.
Todos os antigos sistemas de cura, seja a Medicina Tradicional Chinesa ou Ayurveda, ou sistemas de cura desenvolvidos nos últimos séculos como homeopatia, naturopatia e aromaterapia, baseiam-se em princípios decorrentes do paradigma holístico. Abaixo estão listados alguns princípios importantes de cada paradigma. Além das artes curativas, elas se aplicam a qualquer disciplina científica ou filosófica.

Paradigma Holístico  Versus Paradigma Reducionista


Paradigma Reducionista: Um sistema pode ser completamente compreendido através do estudo de suas partes. Mesmo que o todo seja mais do que a coleção das partes, o sistema pode ser recriado juntando as peças.
Paradigma Holístico: Com maior complexidade, as qualidades entram em jogo acima e além da qualidade das peças. A qualidade holística de um sistema não pode ser recriada juntando as partes.

Paradigma Reducionista: As quantidades mínimas não importam.
Paradigma Holístico: Minutos podem influenciar o sistema de forma imprevisível.

Paradigma Reducionista: A história de um sistema é irrelevante desde que seu estado atual seja conhecido.
Paradigma Holístico: Cada sistema holístico retém uma memória completa do seu passado. A memória é parte de seu estado holístico.

Paradigma Reducionista: Influências subjetivas precisam ser eliminadas.
Paradigma Holístico: O tema é parte do processo de observação e criação.

Paradigma Reducionista: Remédios: efeito baseado em ingredientes ativos.

Paradigma Holístico: Remédios: efeito baseado na preparação completa. Não há peças “inativas”.

Paradigma Reducionista: Exemplos de ferramentas: análise química e síntese, GC, etc.
Paradigma Holístico: Exemplos de ferramentas: senso de cheiro, consciência, intuição.

Paradigma Reducionista: Pesquisa médica: estudo controlado.
Paradigma Holístico: Pesquisa médica: terapeuta, remédio e paciente interagem dentro de um sistema holístico no qual ocorrem observações e efeitos.

Paradigma Reducionista: Os efeitos opostos são considerados indesejáveis ​​ou inimigos.
Paradigma Holístico: Os efeitos opostos são considerados complementares.

Paradigma Reducionista: Óleos essenciais reconstituídos.
Paradigma Holístico: Óleos essenciais botânicos autênticos.

Paradigma Reducionista: Puro significa livre de aditivos, “impurezas”, germes, etc. 
Paradigma Holístico: Puro significa todo, como a natureza o criou.

Paradigma Reducionista: O Universo é visto como caótico. Dissecção e controle são os meios para torná-lo suportável.
Paradigma Holístico: O Universo é visto como todo, orgânico e significativo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s